Postagens

Pesquisar este blog

24 setembro, 2011

Ursídeos

Ursos


Os ursídeos (latim científico: Ursidae) constituem uma família de mamíferos plantígrados, da ordem dos carnívoros, geralmente de grande porte, compreendendo os ursos e o panda. Embora classificado como urso, e logo após, como procionídeo, junto com o Panda-vermelho, o urso-panda foi recolocado dentro da família dos ursídeos devido às novas pesquisas genéticas. Algumas características comuns dos ursos são pelagem espessa, rabo curto, o olfato desenvolvido e as garras não retráteis. Os ursídeos são geralmente animais omnívoros.
As espécies mais antigas e primitivas desta família estão reunidas no gênero Ballusia, do Mioceno Inferior, que ainda retêm características similares aos Hemicyonidae. Do Ballusia descende o gênero Ursavus, fonte dos Ursíneos, e talvez o Agriarctos, ancestral dos Agrioteríneos.
Os ursos existem em todos os continentes, em exceção na África, embora algumas fontes afirmem terem avistado o Urso nandi sem, no entanto comprovarem a sua existência.

Panda-Gigante

O panda-gigante (nome científico: Ailuropoda melanoleuca) é um mamífero carnívoro da família Ursidae, endêmico da República Popular da China. O focinho curto lembrando um urso de pelúcia, a pelagem preta e branca característica e o jeito pacífico e bonachão o tornam um dos animais mais queridos pela humanidade. Extremamente dócil e tímido, dificilmente ataca o homem, a não ser quando extremamente irritado.
O panda-gigante assemelha-se aos outros ursos na aparência e proporção, mas é distinguível pela sua marcante coloração contrastante e por algumas características associadas a sua dieta. A pelagem é grossa e lanosa para suportar as baixas temperaturas no ambiente subalpino em que vive. As manchas oculares, membros, orelhas e uma faixa que atravessa os ombros são negras; algumas vezes com um tom amarronzado. O restante do corpo é branco, mas pode se tornar "encardido" com a idade. A população da região de Qingling apresenta a pelagem em dois tons contrastantes de marrom.
O crânio e a mandíbula são robustos, a crista sagital é bem desenvolvida, e os arcos zigomáticos são expandidos lateralmente e dorso ventralmente, assim como nos demais carnívoros arctóideos. Difere dos outros ursídeos, por apresentar a fissura orbitária confluente com o forame redondo, os processos pós-orbitais são reduzidos, e o canal alisfenóide é ausente. Apresentam o forame intepicondilar, uma características primitiva, somente compartilhada com o Tremarctos ornatus.






Urso-Malaio

O urso-malaio (Helarctos malayanus) é um urso do Sudeste asiático. Possui até 1,4 m de comprimento e pelagem curta e negra. É o menor dos ursos. Também é conhecido pelo nome de urso-dos-coqueiros. Tendo a habilidade de ser bom alpinista, ele utiliza a língua comprida e suas garras para apanhar frutas e mel.



Urso-Beiçudo

O urso-beiçudo (Melursus ursinus) é um animal noctivago que habita as florestas da Índia, Nepal, Bangladesh e Sri Lanka. É a única espécie do géneroMelursus.
O corpo do urso-beiçudo está coberto por pelo longo e felpudo que vai de castanho-avermelhado a preto e possui um "V" característico da espécie no peito a amarelo.
O urso-beiçudo come principalmente formigas e térmitas, mas também se alimentam de mel, ovos, pássaros, plantas, tubérculos, frutos e carne.



Urso-de-Óculos

O urso-de-óculos, urso-andino ou ainda urso-de-lunetas (Tremarctos ornatus) é o único urso característico da América do Sul e é considerado como uma espécie vulnerável, a mais vulnerável de todos os ursídeos, com exceção ao seu primo mais próximo, o panda gigante da República Popular da China. A pelagem do urso-de-óculos é negra e apresenta uma faixa de cor creme no focinho, pescoço e peito. A maior parte da dieta do urso-de-óculos é vegetariana, consistindo principalmente de frutos da época e de bromélias, as quais abundam nas árvores das florestas andinas, mas também cactos, brotos de bambu, milho, raízes, insetos, pequenos mamífero se até mesmo carcaças de animais mortos (carniça). Os machos podem chegar a pesar cerca de 120 kg de peso enquanto que as fêmeas, bem menores, chegam a pesar 60 kg.
A gestação dura de 6 a 7 meses, nascendo no máximo 3 filhotes. Após o terceiro mês começam a caminhar e aos 6 acompanham a mãe nas suas deslocações. O urso-de-óculos presta cuidados parentais até ao primeiro ano das crias. São animais muito ágeis e excelentes trepadores de árvores. Como todos os ursídeos o urso-de-óculos possui um nariz extremamente aguçado, não existindo embalagens suficientemente capazes de esconder a existência de alimentos em sua presença, mesmo a longa distância, em seu habitat natural. A única maneira de evitar ser detectado pelo apurado sistema olfativo deste animal é tomando-se vantagem da direção do vento.
O urso-de-óculos é um animal solitário, com hábitos noturnos e crepusculares, que vive nas copas das árvores e que não hiberna. Esta espécie tem um comportamento extremamente dócil para com o Homem, exceto no caso de fêmeas que consideram as suas crias ameaçadas. Nestas condições já se registraram alguns acidentes graves.
Sabe-se muito pouco sobre a vida e hábitos do urso-andino até o presente momento (2006), especialmente se forem levados em conta o grande número de empreendimentos científicos dedicados ao estudo de outras espécies ursinas.



Urso-Negro

O urso-negro (Ursus americanus) é um urso norte-americano, encontrado do Alasca ao Norte do México. Alcança 2,20 m de comprimento, 1,10 m de altura na cernelha e 360 kg de peso. O urso negro geralmente vive cerca de 15 anos, mas alguns podem alcançar até 40 anos. É um bom nadador e pode correr a até 50 km/h. Sua pelagem pode ser de cor negra, marrom, bege ou branca. Algumas subespécies estão ameaçadas de extinção.
A aparência do urso-negro é a de um animal grande e feroz, no entanto, 70% de sua dieta consistem de material vegetal - frutos, nozes, gramíneas, raízes eseiva de árvores. Também se alimenta de carne, geralmente de pequenos mamíferos e peixes, raramente se alimenta de grandes animais. Gosta de vasculhar os depósitos de resíduos do homem.
Desde pequeno, o urso-negro tem grande habilidade para subir em árvores e montanhas. É principalmente um habitante da floresta, mas sua pelagem espessa permitiu que se dispersasse para o norte até os limites da tundra. No inverno, hiberna em uma toca, geralmente um oco sob uma árvore caída, dentro de um tronco toco ou em uma toca abandonada.
O urso-negro costuma se alimentar com frutos silvestres no outono, a fim de acumular gordura para hibernar. Logo ele procura um abrigo adequado à hibernação, durante a qual a temperatura do corpo, os batimentos cardíacos e a taxa respiratória diminuem para poupar energia.



Urso-Pardo

O urso-pardo (Ursus arctos) é um mamífero carnívoro da família dos ursídeos. 
O urso é um animal plantígrado, ou seja, a sola de seu pé toca totalmente o solo quando o animal se movimenta. A pelagem dos ursos-pardos varia do branco ao castanho-escuro, passando pelo dourado. A ponta dos pêlos dos ursos-cinzentos são mais claras, o que lhes dá a aparência grisalha.
O tamanho e peso são muito variáveis, os ursos menores podem pesar apenas 70 kg, ter aproximadamente 90 cm de altura na cernelha e 1,70 m de comprimento. Enquanto que alguns ursos já foram registrados pesando mais de 1 tonelada, com alturas de 1,50 m na cernelha e até 3 m de comprimento.

Ficheiro:Kodiak Brown Bear.jpg

Urso-Europeu

O urso-europeu, Ursus arctos arctos, é uma subespécie do urso pardo, Ursus arctos, e é encontrado em algumas partes da Europa.
O urso-europeu está ameaçado de extinção por causa do desmatamento, caça e avanços urbanos, porém, na atualidade, as ameaças são apenas caças, incêndios e atropelamentos, pois o desmatamento e avanço urbano não são atividades ainda muito praticadas já que a Europa é um continente desenvolvido. Antigamente, habitava a maior parte da Europa, mas foi muito caçado e capturado para serem utilizados no Coliseu romano e em circos. Sua preservação varia muito de região para região, pois as populações estão muito fragmentadas. No centro da Europa, estão vulneráveis à extinção. Já nos Pireneus e nos Alpes, estão em perigo crítico de extinção. Hoje, é encontrado apenas nos Alpes, nos Pireneus, no Norte da Europa (Finlândia, Rússia, Suécia), nos Balcãs (uma pequena cordilheira situada em alguns países balcânicos como Grécia, Bulgária, Romênia e Eslovênia), e alguns poucos nos Montes Cárpatos. Além da caça, outra atividade que já contribui para diminuir a população selvagem de ursos na Europa foi sua utilização em espetáculos de circos e encenações pelas ruas. Após serem capturados enquanto filhotes, os ursos aprendiam, por exemplo, a andar de pé, segurar bengalas e acenar com a pata. Nos Pirenéus, localizados entre França e Espanha, existem aproximadamente 100 exemplares (20 na França e 80 na Espanha). O governo francês vem tentando evitar o desaparecimento desses animais nos Pirenéus introduzindo ursos-europeus da Eslovênia.

Ficheiro:Ours brun parcanimalierpyrenees 2.jpg


Urso-Siríaco

O urso-siríaco (Ursus arctos syriacus) é uma subespécie de urso-pardo que vive nas montanhas do Oriente Médio.
Seu pêlo, mais claro do que nas outras subespécies de urso-pardo, pode ser castanho-claro ou castanho-bege, como na foto ao lado. O urso-siríaco é a menor de todas as subespécies de urso-pardo.
Antigamente, habitava grande parte do oriente-médio, na Ásia, mas atualmente sua população encontra-se em declínio, por causa da caça, destruição de habitat, poluição e fragmentação da população. Está extinto em Israel e na Jordânia.
Atualmente, pode ser encontrado nas montanhas da Síria, Líbano, partes do Irã, e talvez do Iraque e do Afeganistão.
Os ursos-siríacos são onívoros, e comem muitas coisas, incluindo carne, frutas e ervas.



Urso-Kodiak

O urso-de-kodiak (Ursus arctos middendorffi) é uma subespécie de urso-pardo que habita nas costas do sul do Alasca e ilhas adjacentes, como a Ilha Kodiak. É designado por vezes como urso-gigante-do-alasca devido ao seu grande tamanho, pois se trata do maior urso pardo e rivaliza com o urso-polar no título de maior carnívoro terrestre.
O tamanho dos machos varia muito; pesa entre 363 e 500 kg, e pode chegar a ter altura até 4,00 m em posição bípede, com 1,30 m no garrote. Alguns machos pesarão mais de uma tonelada e terão 4 m de comprimento, mas tal é considerado como casos raros de gigantismo.
Pode correr a 56 km/h em trajetos curtos e nada com grande facilidade.
É um animal solitário que só forma grupos quando se trata de uma fêmea e crias. Em liberdade vive até 20 anos.
O urso-de-kodiak é mais robusto e de pelagem mais comprida e densa que outros ursos-pardos. A visão é fraca, mas o olfato é excelente para encontrar comida. Devido à maior massa muscular, a carne tem maior peso na dieta do urso-de-kodiak, que completa com algumas raízes, frutos e rebentos. Entre os animais de que se alimenta com certa frequência estão o salmão, focas, cervos e alces.
Ainda que raras vezes se acerquem do homem, houve casos de ursos-de-kodiak assassinos que tomaram gosto por carne humana: tal é o caso de um grande urso que devorou três turistas antes de ser localizado e abatido com quatro tiros na cabeça pela Guarda Florestal do Alasca. Não obstante, estes casos são raros. A maioria dos exemplares são tranquilos enquanto não sejam molestados, e a ilha Kodiak é um dos lugares mais visitados do Alasca precisamente para admirar os seus enormes ursos, algo que sucede sem incidentes de importância na maioria dos casos. Este urso mostra-se muito submisso em cativeiro e tem sido protagonista de numerosos documentários e mesmo uma longa metragem, O Urso (1988).
A caça a esta subespécie está permitida e é regulada para evitar excessos, já que, devido à reduzida área de distribuição, não se pode dizer que seja muito abundante. Cerca de dois terços da ilha Kodiak encontra-se dentro dos limites do Kodiak National Wildlife Refuge, onde a caça não é permitida.

Ficheiro:Kodiak bear in germany.jpg

Urso-Negro-Asiático

O Urso-negro-asiático (Ursus thibetanus), também conhecido por urso-negro-tibetano, urso-negro-himalaio ou urso-lua, é um urso de tamanho médio, garras afiadas e pelagem negra com uma marca branca ou creme em forma de V no peito.

Um comentário:

Anônimo disse...

It is Miuccia [url=http://www.furworld.ru/ ]шуба [/url] and Patrizio Bertelli who find the secret of Prada and invent the earliest black nylon Prada handbag on the planet which opens the successful and beneficial entrance of world famous handbag brand. Prada Handbags is renowned for its fantastic. Each lady wants a Prada handbag which symbolizes the style and the way of life. Prada store sells cheap Prada, including Prada purses and Prada handbags. [url=http://www.furworld.ru/ ]меховые фабрики [/url] is a better method to select a bag of high quality and best designed. With the growth of Prada, increasingly more [url=http://www.furworld.ru/ ]шубу [/url] are established. Purchasing Prada handbags and Prada wallets in [url=http://www.furworld.ru/ ]Шубы [/url] could help you save numerous money and time. [url=http://www.furworld.ru/ ]Шубы оптом [/url] is another good option for you. [url=http://www.furworld.ru/ ]Шубы оптом [/url] would not let you down.